Arquivo de agosto, 2011

PSICANÁLISE & SÉTIMA ARTE: O quarto do filho

Publicado: quarta-feira, 31 agosto, 2011 em psicanálise

Anúncios

JORNADA FREUD LACANIANA em Recife – PE

Publicado: segunda-feira, 29 agosto, 2011 em psicanálise

CONLAPSA – nesta semana

Publicado: sábado, 27 agosto, 2011 em psicanálise

110 anos de nascimento de Jacques Lacan

Publicado: quinta-feira, 25 agosto, 2011 em psicanálise

 

A ÉTICA DO DESEJO

A feição subversiva de Jacques Lacan, o grande renovador da psicanálise

Por Marco Antônio Coutinho Jorge

A data de 110 anos de nascimento de Jacques Lacan merece comemoração. Ele foi o grande renovador da psicanálise depois de Freud e, para empreender tal renovação, a obra de Freud foi a grande bússola utilizada por Lacan em sua conquista do território psicanalítico: promovendo nos anos 1950 o movimento de “retorno a Freud”, que permitiu aos psicanalistas perceberem o quanto eles desprezavam uma obra que, no fundo, desconheciam de modo cabal; batizando a escola que fundou com o nome de Escola Freudiana de Paris; dedicando um grande número de seminários ao comentário minucioso da ciclópica obra freudiana; mantendo do início ao fim de seu seminário um vivo questionamento da psicanálise pós-freudiana, considerando-a como uma enraizada resistência ao discurso psicanalítico.

Difundindo-se por todos os setores da teoria, sempre enfatizando os fundamentos conceituais da psicanálise sem os quais ela perde sua consistência, o ensino de Lacan – erudito, profundo e lançando mão de variadas disciplinas – teve o valor de um verdadeiro ato analítico e resultou numa fecunda refundação da prática psicanalítica: apoiado na lingüística estrutural, Lacan criou a lógica do significante; com sua álgebra, matemas e grafos, Lacan visou a transmissão integral de determinados setores nucleares da teoria analítica; com o recurso à topologia e aos nós, quis reaparelhar a demonstração analítica com novas condições.

Ponto alto de seu ensino foi sua incidência na clínica analítica que, recentrada com Lacan numa ética do desejo, diferenciou-se radicalmente dos discursos médico e psicológico e readquiriu a sua feição subversiva originária – não à toa nomeada por Freud de peste.

*Marco Antônio Coutinho Jorge é psiquiatra e psicanalista. Professor do programa de Pós-Graduação em Psicanálise da UERJ. Diretor do Corpo Freudiano Seção Rio de Janeiro.

NOTAS:

Lacan completaria 110 em 13 de abril de 2011

Este texto está no site da Editora Zahar

Lançamento de livro em Botafogo – Rio de Janeiro

Publicado: segunda-feira, 22 agosto, 2011 em psicanálise

CAFÉ COM FREUD Tema Desassossego em Uberlândia – MG

Publicado: quarta-feira, 17 agosto, 2011 em psicanálise